quarta-feira, 1 de abril de 2009

Abril Reprimido

Turvo, como um dia nublado. Repentino, como um golpe. Denso, como uma ditadura. Costumo começar pelos predicados, eles anunciam e caracterizam os meus sujeitos antes mesmo de os expor. E dessa vez o meu sujeito é uma data, que permaneceu na vida pública, social e política do país ressoando durante duas décadas.

Aquela quarta-feira de Abril estancou o sistema democrático brasileiro, reprimiu a pujante roda de aquários inaugurada pela década de 1960 e sucumbiu civis em uma ditadura. Para resguardar os seus interesses, as forças armadas articularam o maior golpe da história recente do Brasil - e o disparou há exatos quarenta e cinco anos.

O país esteve rachado por um fosso crescente entre a direita conservadora e a esquerda comunista. Os militares combatiam o movimento estudantil cada vez mais articulado, a ditadura oprimia e censurava a imprensa – salvo aquelas que não precisavam de opressão nem de censura para agir aos moldes militares.

A cultura se transformou na maior expressão de revolta. Os artistas instrumentalizaram a música, o teatro e o cinema. Teóricos alemães se destacavam entre os jovens brasileiros com suas didáticas ideologias. A direita se armava com os seus atos-institucionais, suas medidas autoritárias e com a prática insolente da tortura. Só na década de 1980 os movimentos democráticos e o esfacelamento interno dos militares iriam restaurar o sistema.

Quarenta e cinco anos depois, o nosso 1° de Abril se revela bem diferente daquele de 64. Pode até continuar turvo, repentino e denso, mas só de não abrigar mais uma ditadura militar se torna completamente avesso.

6 comentários:

Lucas Sepúlveda disse...

Sim, foi uma época triste em nosso país. Mos foi um evento onde o povo brasileiro mostrou sua força, mostrou sua revolta, mostrou o que pode. Jovens, poetas, artistas e escritores mostraram coragem e enfrentaram a censura, mesmo que implicitamente através de seus textos, suas obras e atos. Isso representa muita coisa para esse país. Graças a Deus e aos brasileiros, a ditadura foi embora para nunca mais voltar.



http://quartodealuguel.blogspot.com/

Flávio Pinheiro disse...

Geralmente só leio etxtos curtos...Mas o seu conseguiu me prender...Parabéns...Abraços...

O Teórico disse...

Tempos difíceis esses da ditadura,ainda bem que são tempos passados, mas que precisam ser lembrados sempre!

Adrianaa disse...

O amor vc é teem um dom que poucos têm! Muito lindoo seu texto viu? ? ? Continuee escrevendo assim! Te amoo!

Janaina Brum disse...

Oi, Fernando, vim retribuir a visitinha (talvez tardiamente) e tive boas surpresas! Escreves sobre coisas sérias com muita leveza!
Parabéns!
Voltarei com freqüência ao teu blog!

Loly disse...

É! Táticas de jornalista... Conseguiu prender o leitor. Envolvê-lo.